terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Escreva Coração, Escreva!

     "A desarmonia que envolve Vênus no céu com o planeta Mercúrio do seu mapa entre os dias 01/02 (Hoje) e 11/02 não é um conflito grave, Sylvio, e diz respeito a alguns conflitos internos relacionados à sua forma de vivenciar o amor.
     É possível que, neste momento, você venha a questionar mais a sua vida afetiva, percebendo de forma mais intensa as suas insatisfações. 
     O excesso de especulação neste momento não melhora a sua vida amorosa, e pode até torrar a paciência alheia, se você ficar falando demais sobre isso.  'Discutir relação' nem sempre leva a algum lugar.     
     Após dez minutos de conversa, é provável que o foco do assunto seja perdido, e aí as pessoas passam a discutir milhões de coisas outras, liberando traumas e coisas que não têm nada a ver com a relação em si.     
     Que tal não complicar?"
                                                                        http://www.personare.com.br/



     Então, vcs já sabem!: nada de complicadas conversas entre nós, hoje!
     Na verdade, ando beeem light!

     Levando em conta a 'preocupação geral', isso até me assusta:
- Estarei alcançando (até que enfim) a iluminação?
- Estarei precisando de acompanhamento psicológico?
- Estou , sem saber, num estado permanente de samadhi?
- Esta calma demonstraria um certo grau de indiferença para com a humanidade?

    No!
    Nã, nã, ni, nã, não!

     Simplesmente cheguei, através de leituras e, principlamente, de uma auto análise básica, à conclusão de que cada um tem suas estradas (internas também), para percorrer; e nada que eu pense, ou deseje, modificará esta realidade!
     A única coisa que pode ser feita é estar atento às minhas ações, eliminando reações (ações repetidas e inconscientes, 'cegas'); pensamentos tumultuados e/ou em cascatas intermináveis; desatenções gratuítas, que nos levam a indiferenças crônicas (quando não, raivas!) pelo que somos, ou, pelo que são os outros.

     Depurando assim minha maneira de ver e sentir as coisas, e as pessoas, me coloco num estado de calma que, acredito, me levará a não bater de frente com o que a vida me oferece.

     Ahh! Outra coisa:
- Procurar pessoas que pensem como eu, e através delas dar uma otimizada no que tenho de melhor.
- Valorizar, compreender as pessoas. Descer a ripa no povo é uma atitude mais do que infeliz: é contraproducente!

     Agradeço minha minguxa Betina pelo toque: sem ela, este post não haveria.

     Rsrsrsrs!!!


13 comentários:

  1. amém!

    querido, você e suas palavras são necessárias para a nossa vida (para a minha, pode acreditar!). sentimos falta de suas considerações e ações em favor de um diálogo sempre enriquecedor, pois sua companhia, independente do que você procura para a sua satisfação interior e pessoal, é enriquecedora, aberta, compreensiva, amiga e fiel.



    obrigada pelo post, obrigada.



    um beijo, amigo.

    ResponderExcluir
  2. Preocupar-se com a própria vida, a própria calma, o próprio crescimento é, olha, essencial. Cuidando de si, cuidamos do que nos cerca. E de umbigo sujo é que a sujeira do umbigo alheio nos incomoda.

    Nos cercamos, sempre, de nossos semelhantes. Diga-me com quem andas..

    Texto ótimo, fluente, amadurecido. Adoro teus comentários nos meus blogues.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Silvícola

    Sempre que te leio penso. Putz, pq não venho mais aqui? Digo, mais vezes..... muitas dessas vezes colho aqui palavras de força, palavras de um coração que é irmão do meu. Palavras que me ajudam a deixar, a desapegar.
    Querido, vc faz diferença na minha vida.... e na da BB tbm!

    ResponderExcluir
  4. Sempre achei que merecia femininas amizades que me deixasssem de boca aberta, que me estimulassem, que me agradassem; amizades com quem eu poderia ir, sempre mais um pouco a frente, ao fundo, à tona.

    Tem acontecido de se juntar algumas aqui.
    Hoje, 1º de fevereiro, 21:30hs, três estão presentes.

    Betina.
    Ana Lucia.
    Walkyria(eleison) S.

    ResponderExcluir
  5. Betina
    Algumas palavras que digo, e outras que diz (como as que leio em seu Blog), sabemos são importantes.
    Fico feliz em saber que: a mesma impressão que tenho ao ler suas palavras, seus textos, sua poesia, você também tem aqui.

    Constatar sua opnião a respeito de minha companhia, só aprofunda minha consideração, respeito, e admiração que tenho pela sua companhia.

    Obrigado pela leitura, obrigado.

    Um beijo, amiga.

    ResponderExcluir
  6. sentimos, pois, o mesmo chamado entre nós, que bom!


    um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Ana Lucia
    As vezes andamos em más companhias..., acontece. Isso não quer dizer que possamos ser confundidos. Por outro lado..., se nos prejudicamos, a 'outra' companhia se beneficia?

    As vezes não 'andamos', mas, 'estamos' em más companhias, né?

    Procurar semelhantes não é fácil...
    Alguma coisa deixamos (com prazer), pelo caminho.

    Encantado com suas considerações às minhas palavras.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Sem duvida sentimos, Betina.
    O que nos leva a fazer parte de algo importante, Maior.

    Bjinho&abração!

    ResponderExcluir
  9. Wall

    Pode ir pro canto e se ajoeiar no mío!
    Isso, aí: atrás da porta!
    Cinco minutos!
    Isso.
    Han han!, olhando pra parede!
    Isso!

    1...

    2...

    3...

    4...

    5...

    Pronto. Pode sair...

    Que coisa zifía, isso é coisa que se faça?
    Sumir assim sem dar uma 'sastisfação'?

    Fazer o que né? Mais desligada que tu só a hidroelétrica costruída pelo Delmiro Gouveia!!

    Olhe Wall, vc poderia vir mais aqui, sim.
    O que te custaria dar um oizinho básico?
    Mas não se penitencie também, são coisas da vida.

    Meu cuore é irmão do seu, por isso distãncias nem sempre são parâmetros confiáveis do quanto podemos nos gostar.

    Podemos não concordar com algumas ideosincrasias mútuas, mas isso é o de menos; os sentimentos é o que importa.

    Gosto de vc, sim. E de sua presença; independentemente de quão longe ela pode estar, ela também faz diferença.

    Um Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Quando ele é externado, é quando realmente o sentimos.
    Sem duvida, é, Betina.

    ResponderExcluir
  11. ...o bom humor, meu cumpadi
    é como o samba e o jazz
    brota do lado sutil da inteligência
    nasce do improviso...
    manda-se o tema
    e ela entra com a variação
    é a cabeça mandando o seu melhor
    não só no resultado
    mas no seu princípio
    bioquímico de funcionamento...
    hoje dei um tempo
    pra dar uma olhada
    nas tuas coisas
    gosto do teu lance
    gosto da tua ironia letrada
    malemolência meio balada
    eu sou baladeiro...

    tamos juntos

    ResponderExcluir
  12. Quando se reúne duas ou mais pessoas, Ele estará lá.
    Existe mistério nisso, mas existe também o saber que: estar junto é estar Uno, vibrando em unicidade com o que é universal; experimentar esta experiência justifica a vida que nos foi dada.

    Se existe o 'lado esquerdo do peito', também deve existir o 'lado esquerdo da inteligência'... Hehehe!!!
    Sou absolutamente a favor desta 'sutilidade mental'!

    Manda-se o tema, e nós entramos com a alma, e o corpo vibra!

    Sim senhor...!: o resultado sempre será satisfatório se o princípio for válido e real!

    Percebo a poesia, suas palavras vibram como cordas de um instrumento.
    Percebo o quanto sinto falta de uma balada ao perceber o som de sua musica aqui tocada.

    Tamos juntos, sim.
    Por tempo indefinido, mas, de maneira definitiva!

    ResponderExcluir

Atue! Movimente-se! Se expresse! Nem que seja só comentando aqui!