sábado, 24 de dezembro de 2011

Nossa Vida É Feita De Luz

Escrevi esta carta em resposta a outra, que recebi de um amado amigo que não via a 40 anos. 
Ela foi escrita a três anos atrás.
Com este amigo saí, aos dezoito anos, com destino a Patagônia. Eu cheguei perto, ele voltou. Nos vimos de novo, e saímos de novo; dessa vez com destino a Machu Pichu. Chegamos lá juntos, e partimos para a Colômbia pelas estradas da América do Sul. Encontrei-me com meu irmão gêmeo que estava lá; nos banhamos no mar do Caribe, dormindo sob as estrelas - que lá não são poucas. Fizemos umas loucuras e viemos correndo para o Peru de onde, numa noite de chuva torrencial, pegamos um avião para Costa Rica. Neste país nos separamos..., voltei para o Brasil dois anos depois; e ele seguiu seu rumo.
Dando uma olhadinha em antigos emails, dei com esse que escrevi após receber, com alegria,  um 'oi' da parte dele. 
Ahh, quem descobriu quem? Eu o descobri!
:)


Alegria imensa.
Fomos o que fomos, eu e vc. E somos o que somos...!
Anos e anos..., nunca esqueci de vc. Parece papo de viado, mas é a realidade...! Moro em Vinhedo a 7 anos, quando saí de SP morava numa quebrada, lá no Guarapiranga.
De fato muitas coisas aconteceram, lendo o que vc escreveu, da maneira como o fez percebo que vc continua acelerado, neste momento (agora) não me encontro assim, então, minhas palavras serão mais reflexivas, acho que sou assim mesmo, reflexivo. Minha caminhada foi diferente... Minha mãe achava que eu tava meio pirado (de repente eu tava exquisito pra eles), entrei e saí de clinicas durante um bom tempo. Na última que fiquei levei um fumo de boa qualidade pro pessoal como despedida. Não me considero usuário, tem uma parte de mim meio complicada pra droga, embora ache que exista um "caminho" pra um cara desenvolver-se espiritualmente. Tem uma parte de mim que o admira profundamente! Lendo o que escreveu volto a tomar contato com vc, com o que pensa, da maneira como pensa. Mas o que impressiona é sua energia, essa que o impusiona, produzida por seu "caminhar", e que a gente sente quase que sòlidamente!
Vc mergulha nas coisas de uma tal forma...!!!!!
Bem, então, dos 25 aos 40, sempre dependente (ainda o sou), conheci umas poucas mulheres. Em 90 conheci a mãe de minha filha (17), nem sabia que a Kate fazia um movimento. Fazia, e não era pouco...! Entrei pro "tráfico". Dez anos na bagaça. Mas só entre amigos. Nem sei como estou vivo! Achava tudo uma aventura...! Cheguei a ter 500kg de verde em minha casa, entre outras coisas. Me enchi o saco.
Na verdade andei por outros caminhos. Andei fazendo uns cursos técnicos aqui na cidade. Pretendo me formar em Massoterapia, não sou do tipo "viajante", tenho que assumir, quer dizer, até sou! Tenho vontade de viajar pelo Brasil! Mas, tenho que aprender a fazer algo que me satisfaça para poder me sustentar! Considero que este seja meu caminho (já disseram que não devemos "querer" nada, nem "considerar" nada).
Meu irmão, o Mauro, faleceu faz 3 anos, foi um baque, mas tá tudo bem!
Vi o João Bittar uma vez lá na Lapa, não nos falamos. Acho que eu estava "feio" na fita. Coisas da vida...!
Minha vida, Cezar, é a mais tranquila possível. Passei um par de anos cheirando, e bebendo como um camelo. Cuido do pouco que tenho, moro sòzinho mas estou diáriamente com meus familiares (filha, cunhada, mãe). Depois que meu irmão se foi eu é que cuido delas; administro um prédinho pra cunhada, ajudo minha mãe no que posso (tá com 90, lúcida), minha filha passou por momentos delicados (teve que interromper uma gravidez, com mandato judicial, anacefalia), depois de amanhã estaremos enterrando uma criancinha que não viveu. Mas, tá tudo bem!!! Existe uma dose de tristeza, mas não de desespero.
Não estou feliz totalmente com meu caminho, mas é esse que percorro. Prevejo mudanças..., mas tudo tem seu tempo, seu processo.
Vamos marcar esse encontro. Seria um prazer recebê-lo em casa.
Todos vivemos nossos sonhos, infeliz daquele que não o fez. Continuo vivendo os meus, mas bem mais despacito que voce! Rsrsrsrs!!!!!!!!!!
Estou sem mulher, uma bosta, acho que idealizo muito, me ferro nisso!
Sabe, Cézar, às vezes não me acho digno de sua amizade...! Não, não estou me depreciando! Apenas estou sendo "coerente" comigo. De amigos que procurei me contatar, vc é o único que tem coisas muiiito parecidas comigo, fala uma língua que me indentifico!
Hoje sei que sou e sempre fui inteligente, mas sei que inteligência não é nada sem um equilíbrio ente todas as partes. Não é por meio dela que chegamos a ser completos, contentes, saciados. Aliás, nem quero ser saciado, em nada. Apenas numa espitualidade maior.
Vou te telefonar.
Bem, fico por aqui. Não pretendo sumir, seu porra louca!
Abração forte!

PS.: sEUS FILHOS SÃO LINDOS. TODOS!!!!!! Eu bem que queria mais um ou uma, mas..., sei lá! Vai saber se não aparece uma louca querendo um filho...! Rêrêrê!!!


Uma parte de mim se pergunta o porquê de escancarar minha vida numa pagina publica, a outra responde: porque esconder se na sua vida tudo isso aconteceu? 
tem lógica... somos feitos de fatos, acontecimentos que nos levaram a reflexões e descobertas que nos definiram como o que somos hoje; então, pra que esconder??
Caso me esconda de você, em última análise, estou escondendo-me de mim; e isso não tem lógica...
Caso você se escandalize com algo que leu, nada posso fazer..., estou em paz comigo; e minha paz (hoje), não depende da sua.
Blog, pra mim, é livro... Edite-o algum dia, ele se transformará nisso.
Estou escrevendo o meu; já plantei e ainda planto árvores; tenho uma filha e ajudaria a fazer outra caso aparecesse uma mulher que quisesse ter, e que eu amasse (como meu amigo que tem uma menininha).
É isso. Me conheçam pois, mais um pouquinho; mas, não se enganem: mudamos a cada fração de tempo, constante e indefinidamente; assim que, esse que começou a escrever este post, já não é igual ao que o está terminando.


Um grande abraço a todos vocês que têm a gentileza, e o prazer, de me visitarem.
Desejo-lhes um Natal de Paz, Amor, Cordialidade, e tudo o mais que gostamos de sentir e receber.
Fiquem com Quem fez, e com Quem faz, de tudo, uma sublime realidade.

15 comentários:

  1. Sylvio, estou há meia hora plantada aqui com as mãos no teclado.
    O que dizer deste texto?
    O que dizer da sinceridade e do desprendimento?
    E sei, por experiência própria, que no exato segundo em que terminou de escreve-lo já era outra pessoa, ligeiramente diferente da que começou.
    Eu também, depois de le-lo, já ligeiramente diferente, penso que a vida seja talvez fotosensível, sensível à luz - à terna luz.
    Não cabe mais nada que eu possa dizer, a não ser aquela sensação boa que a gente tem de confirmação interior quando reconhece um amigo.
    E é isso :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Sylvio, desejo a ti, teus familiares e todos os visitantes do teu blog um Feliz Natal. Aproveito para informar que dia 02 de janeiro estreia Urbanascidades 2012, igual mas...diferente.
    Paulo Bettanin.

    ResponderExcluir


  3. Como vc, Rubens, Henrique, Betina, o ex João Bittar (voltará com roupagem nova, né?), sempre dizem para quem seguem seus trabalhos: o que seria do poeta, escritor, fotógrafo, se não houvessem quem os apreciasse?

    Seu comentário Mê, talvez por ser Natal, me emocionou. Na verdade, não foi pelo dia, mas pela profundidade do abraço carinhoso de sua resposta ao que escrevi.
    Vc chegou a um ponto onde suas palavras nos refrescam a alma. Vc já faz isso em suas poesias e escritos; percebemos sua sensibilidade, sua empatia, seu fraterno amor sempre presente. Muito fácil amá-la minha amiga, minha irmã.
    Quanto ao reconhecimento de uma amiga, isso também rolou comigo.
    Carinhoso, e um cálido abraço pro cê!

    ResponderExcluir
  4. Aparecerei por lá Paulo.
    Tudo de bom para vc também, brother!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Um blog só faz sentido se for um grito de alma!
    É assim mesmo.
    Parabéns por seres assim, amigo.

    ResponderExcluir
  6. MFC

    Tem que haver 'sustança'!

    Um abraço meu querido amigo d'além mar!

    ResponderExcluir
  7. SYLVIO!

    Aplaudo de pé, seu depoimento que ficou lindo em forma de carta. Parabéns pela coragem de se expor, mas se o fez, já se curou, realizou-se e com você estarei sempre. Admirando e aplaudindo. É difícil encontrar um ser humano com tanta luz.

    Mas passei por aqui para lhe desejar um ANO NOVO de PAZ, AMOR, SAÚDE, SUCESSO ....... neste pontilhado preencha o que quiser.

    Beijos

    Receba minha admiração

    Mirze

    ResponderExcluir
  8. Verdade, né Mirze!

    Expor-se é como abrir uma janela da gente para que entre luz, calor, e um fresco ventinho; que são, em primeira análise, palavras como a sua que chegam!
    Obrigado querida pela sua frequente, e sensível presença.
    Mais do que a alegria, ou a tristeza, a verdade das coisas prepondera.

    Desejo-lhe em dobro Mirze para você, o que me desejou.

    Também a admiro, minha querida!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. A conclusão é apenas uma: Não importam os caminhos, ao final, chegamos sempre ao mesmo lugar.

    Sylvio, o natal se foi e venho somar um pouquinho do meu espírito natalino com o seu, desejando que o próximo ano, seja mais pleno de alegrias e realizações!

    Feliz 2012!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  10. Sim Luna

    Dá a impressão de que estaríamos aqui, neste ponto, de qualquer jeito.

    Agradeço sua presença no decorrer do ano, ela sempre me foi cara.
    Que role muitas oportunidades, amigos, e moentos legais para você neste Novo Ano que começará logo.
    E, muita saúde para poder curti-lo!!!

    Carinhoso e forte abraço.

    ResponderExcluir
  11. 2012 oportunidades
    de teres o que precisas
    e seres o que mereces,
    dentro e fora da blogosfera
    para ti e quem conheces.
    É o que deseja, Barbaridades,
    torcendo por ti nesta nova Era
    De uma forma amiga e sincera
    o teu colega do Urbanascidades.

    ResponderExcluir
  12. Que em 2012 possas concretizar muitos dos teus projectos e que ele venha bem menos farrusco do que o pintam.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Que venha menos farrusco, MFC!!!

    Um GRANDE ABRAÇO, meu querido!!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sylvio, vim fazer uma ginástica no teu blog (nem que seja comentando), na ilusão de recuperar os excessos gastronimicos de Fim de Ano.Vamos reforçar a parceria em 2012.
    Abração, Paulo Bettanin

    ResponderExcluir
  15. Sem duvida ilusório, Paulo.
    Mas passeios sempre são úteis, e podendo escolher o lugar, podem também serem prazerosos.

    Abraços, Paulo!

    ResponderExcluir

Atue! Movimente-se! Se expresse! Nem que seja só comentando aqui!